segunda-feira, 7 de setembro de 2015

O SINDSERRAMONTE está solidário a todos os servidores que estão com problemas de saúde e sofrem assedio moral pela gestão Emanuel Faustino

Serra de São Bento/RN

Infelizmente é comum em Serra de São Bento gestores ironizarem a situação dos servidores que estão de atestado médico, induzindo até mesmo colegas ficarem contra os servidores. E quando o diagnostico é de depressão se torna mais gritante a ignorância e maldade com que os gestores e alguns colegas tratam os doentes.

A depressão é uma doença incapacitante que atinge por volta de 350 milhões de pessoas no mundo. Os quadros variam de intensidade e duração e podem ser classificados em três diferentes graus: leves, moderados e graves.

eu queria que esses professores que estão de atestado médico não colocasse na internet que estão felizes, em praia...” (Frase dita pela gestão em reunião com servidores )

Outro relato, uma professora precisou ir para o INSS para tirar outro atestado, a sua superiora lhe disse “espero que não lhe dêem mais que 15 dias”.

Em uma reunião com servidores a superiora disse que quando o medico ofertasse cinco dias de atestado o servidor conversasse com ele dizendo que só precisaria de dois ou três.

Você não serve para escola” disse a diretora para uma professora.

Uma servidora da saúde teve seu salário cortado por não aceitarem o atestado médico, neste caso o Juiz determinou que o município pagasse.

No livro da Professora Amanda Gurgel, A QUEM SERVE A CRISE DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA? Na pagina 8, retrata um pouco dessa nossa realidade.

Esses são os absurdos vivenciados por servidores em Serra de São Bento. O SINDSERRAMONTE está atento. Servidor, não cale, denuncie.

Fonte: Assessoria de Comunicação SINDSERRAMONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário